Chernobyl da HBO GO nos mostra uma faceta das falhas das nossas vidas

Estive assistindo à série histórica/documental Chernobyl da HBO GO e é interessante perceber que o desastre é um reflexo fiel e exato do que vivenciamos em falhas em nossos projetos, vidas, empresas ou iniciativas.

Sempre existe um gatilho que culmina na derrocada e explosão da falha. Mas nunca é este gatilho sozinho que gera o problema.

É sempre uma reação em cadeia:

– A soberba ou falta de cuidado no processo;

– Um descaso ou adiamento de uma ação por preguiça, pressa, falta de interesse;

– Uma falta de comprometimento com o resultado do projeto e preocupação excessiva em “entregar o seu” e me livrar da minha tarefa;

– Uma economia boba em recursos essenciais ou primordiais (Hastes com Grafite que aumentavam a instabilidade dos materiais ao invés de controlar);

– Excesso de confiança;

– Falta de processo e treinamento;

– Adicione as variáveis negativas que estão relativamente fora do nosso controle (Xenônio, Vapor, Instabilidade do Material Nuclear);

Soma-se tudo isso e a equação de possibilidade de desastre deixa de ser um SE para tornar-se um QUANDO.

Há de sermos cuidadosos, prepararmo-nos, criar processos, seguir protocolos, sermos gentis, sermos eternos aprendizes e jamais nos darmos por vencidos ou sabichões.

Cuidado demais nunca é pouco!

#Cuidado #Desastre #Falha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *